Qui, 14 de Dezembro de 2017
Home Higienização

 

HIGIENIZAÇÃO

 

A LIMPEZA e HIGENIZAÇÃO dos livros em uma biblioteca têm uma grande importância, pois ajudam evitar um prejuízo muito maior que podem danificar os livros para sempre. 
Pois os insetos não avisam a hora que vão atacar os livros, como pouco se tem conhecimento destes problemas , quando vamos verificar os livros já estão contaminados e o processo para DESINFECTAR, LIMPAR, HIGIENIZAR e RESTAURAR os livros custam muito caro, mas havendo o cuidado de 2 (duas) vezes por ano fazer uma verificação ou uma (VISTORIA TECNICA) geral na biblioteca estamos evitando um grande estrago e ajudando dar mais vida para os livros

 

LIMPEZA DE LIVROS E DE PRATELEIRAS

Os livros devem ser mantidos limpos já que isto aumenta sensivelmente sua vida útil.

A sujidade é o agente de deterioração que mais afeta os documentos

Quando conjugada a condições ambientais inadequadas, provoca reações de destruição de todos os suportes no acervo.

Portanto, a higienização das coleções deve ser um hábito de rotina na manutenção de bibliotecas ou arquivos, sendo assim, podemos dizer que é conservação preventiva por excelência.

Isto aumenta sensivelmente sua vida útil.

A limpeza deve ser feita em intervalos regulares, com freqüência determinada pela velocidade com que a poeira se acumula nos espaços de armazenagem.

É importante assinalar que a própria limpeza pode danificar encadernações frágeis, que muitas vezes não resistem ao manuseio para limpá-las.

Neste caso, é preciso bom senso para decidir quando os livros podem e devem ser limpos.

Para reduzir a quantidade de poeira e impurezas que se acumulam nos livros e prateleiras, é necessário manter os pisos nos espaços de armazenagem o mais limpo possível, aspirando-os periodicamente.

Não é recomendável varrer, pois o pó tende a levantar e espalhar-se.

Os pisos devem ser lavados com o pano bem torcido e os carpetes (melhor não colocar carpete em bibliotecas ou sala com muitos livros) aspirados, sempre que necessário.

É, também, essencial tomar medidas preventivas para evitar que os livros das prateleiras mais baixas recebam respingos de produtos de limpeza.

A cera líquida pode ser usada na limpeza da biblioteca sempre observando o cuidado no uso, nunca levar o balde entre as estante deixando-o na entrada de cada corredor.

Nas prateleiras deve-se remover a poeira pesada com um aspirador provido de filtro, para evitar a recirculação do pó através do exaustor.

As acumulações grossas de poeira e sujeira às vezes exigem a lavagem das prateleiras com um sabão suave.

É necessário, entretanto, avaliar cuidadosamente os riscos que representam o transporte de água para os espaços de armazenagem, devido não só à possibilidade de derramamento, como ao aumento da umidade do ar provocado pela limpeza de muitas prateleiras de uma só vez num espaço confinado.

Também, devem ser tomados cuidados no sentido de que as prateleiras estejam completamente secas antes que os livros sejam recolocados, sobretudo se tiverem sido limpas com água.

O método mais simples é a remoção do pó e demais sujidades a seco, denominada higienização mecânica a seco.

Quando se faz a limpeza dos livros com uma flanela, é preciso fechá-los com firmeza.

Este procedimento consiste na remoção do pó das lombadas e partes externas dos livros com aspirador de pó, utilizando-se baixa potência, com proteção na sucção.

Para a limpeza das folhas utilizam-se trinchas, escovas macias e panos de algodão.

Uma limpeza mais eficiente e sem riscos poderá, deve ser feita com pó de borracha, que é aplicado em pequenas quantidades, fazendo suaves movimentos circulares sobre as superfícies desejadas.

Em seguida, deve-se removê-lo, com um pincel ou trincha que deverá ser manuseada no sentido de baixo para cima, direcionando todos os resíduos, para que seja feita a sucção existente na mesa própria de higienização de livros.

 

Se estiverem cobertos com uma camada pesada de poeira, pode-se usar um aspirador, não importa a marca, bastando não ser muito potente e com a utilização de uma peça com escova macia.

Deve-se, também, afixar um pedaço de tecido ou talagarça entre a extremidade da mangueira e a escova, para evitar que fragmentos soltos de capas deterioradas sejam sugados para dentro do aspirador.

Por esta razão, pode ser necessário reduzir a sucção do aspirador, que não deve ser usado diretamente em livros antigos e raros.

Para estes casos, recomenda-se o uso de uma escova de cerdas macias, varrendo-se a poeira para dentro da boca do aspirador.

Ao limpar os livros, é importante segurá-los firmemente fechados para evitar que a sujeira deslize para baixo, por entre as folhas.

Quando se passa a flanela ou a escova, o movimento deve ser no sentido do pé para a cabeça, para evitar que a sujeira penetre na guarda ou na lombada.

A parte superior do livro, geralmente a mais suja, deve ser limpo primeiro. Os panos de limpeza dos livros devem ser trocados freqüentemente, e os que forem utilizados para limpar as prateleiras nunca devem ser usados também para os livros.

A limpeza normalmente é feita com mais eficiência por equipes de duas pessoas, utilizando-se um carrinho de livros, flanelas e um aspirador.

A equipe deve trabalhar prateleira por prateleira, de cima para baixo, removendo os livros na ordem em que se encontram e colocando-os de pé no carrinho, apoiados por bibliocanto.

A prateleira deve ser então limpa.

O elemento estranho aos livros, como marcadores de páginas, tira de papel e flores prensadas, devem ser removidos para que a acidez não migre para as folhas, danificando-as.

Os clipes e outros prendedores danosos devem também ser removidos, para que não causem manchas ou marquem as páginas.

Serão identificados também os possíveis ataques de insetos, caso ocorram.

 

Cada livro deve ser limpo e, então, devolvido à prateleira.

Uma vez que a limpeza pode ocasionar danos aos livros, deve-se ensinar aos funcionários técnicas de manuseio cuidadoso, além de conscientizá-los da importância desta tarefa, que por ser tão básica e demorada é freqüentemente esquecida ou adiada.

A limpeza é, entretanto, fundamental para aumentar a vida útil das coleções.

 

Eliminando a poeira que causa atrito às páginas e à superfície das encadernações, atraindo insetos e tornando o ambiente propício à criação de fungos, os funcionários estarão contribuindo muito para a conservação dos livros.

Essa tarefa básica é, portanto, uma das mais importantes para a preservação das coleções.

 

Higienização de livros

Colocar o livro sobre a mesa ou capela.

Passar pincel trincha ou brocha de maciez adequada suavemente nos cortes.

Passar pincel trincha ou brocha no cabeceado, de dentro para fora.

Passar pincel ou trincha suavemente na contracapa, nas primeiras e últimas folhas, empurrando a poeira no sentido contrário ao operador.

Limpar página a página, quando o documento apresentar sujidade.

Passar trincha ou pincel bem próximo à costura, pois geralmente é onde há um maior acúmulo de sujidades.

Passar trincha ou pincel sobre a superfície da capa.

Passar uma fralda macia em toda a superfície da capa.

Após a higienização das páginas, deve fazer-se a oxigenação da obra, isto é,

folhear a obra várias vezes, o que proporciona a sua aeração.

Se a higienização for periódica, restringir a limpeza às quinze primeiras e às quinze últimas folhas.